Assine nosso Informe

Seu e-mail*
Seu nome*
CAPTCHA Image
Código Captcha*
   Atualizar código Captcha
Aviso aos assinantes do Informe UFFDEFESA .

TRADUTOR

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

PRÓXIMOS EVENTOS

Sem Eventos

CALENDÁRIO DE EVENTOS

Janeiro 2021
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6

VISITANTES

183008
HojeHoje12
OntemOntem58
Nesta SemanaNesta Semana421
Neste MêsNeste Mês1050
TotalTotal183008
Seu ip10.255.255.29
informe UFFDEFESA Março 2016 (#020)

PORTAL  DA

LOGÍSTICA

DE DEFESA

INFORME

UFFDEFESA 

NÚMERO:

020

DATA:

16/04/16

Prezados assinantes, este informe trata apenas de um assunto que, pela sua relevãncia para a defesa nacional, em particular para a logística de defesa, merece grande destaque.

O Ministério da Defesa promoverá ainda em 2016 uma revisão dos três documentos que regem a política de defesa do Brasil:

a) A Política Nacional de Defesa (PMD);

b) A Estratégia Nacional de Defesa (END); e

c) O Livro Branco da Defesa Nacional (LBDN).

Consoante com o que prega a versão atual da END, o MD solicita a participação da sociedade nesse processo de revisão.

Atendendo a esse chamado, a Academia Nacional de Engenharia (ANE) -  elaborou, durante mais de um ano de intenso trabalho, um documento que apresenta sugestões que implicam em grandes mudanças estruturais no Ministério da Defesa e nas prioridades para uso do orçamento federal para fins de defesa.

Essas mudanças constituem condição necessária para que o Brasil possa desenvolver e sustentar uma capacidade industrial capaz de prover os meios de defesa que o país necessita, em um cenário de acelerado desenvolvimento tecnológico, elevação de custos unitários de sistemas de defesa, aliada à sua precoce obsolescência.

Participaram desse trabalho uma grande quantidade de acadêmicos de engenharia, de origem militar e civil, além de ilustres engenheiros militares e civis de fora da ANE, assim como profissionais da indústria, academia, instituições de ciência e tecnologia e setor diplomático.

Nesse período foram realizados dois eventos abertos ao público, um na PUC/RJ e outro na ESG, em que as ideias foram apresentadas e debatidas.

O documento contou com a aprovação de expressiva maioria dos acadêmicos de engenharia que, de uma forma ou de outra, participaram de sua elaboração, ou acompanharam as discussões (Em cerca de 40 acadêmicos envolvidos, apenas 2 se manifestaram frontalmente contra as propostas). 

 Certamente as propostas são polêmicas no nosso país, embora estejam de acordo com a experiência internacional de organização da defesa mais bem sucedida,  e existirão opiniões contra e a favor. Mas, o importante é que ele seja um ponto de partida para um debate substantivo sobre como organizar a defesa do Brasil e quais as prioridades para o uso do orçamento federal dedicado a defesa, desenvolvimento industrial e CT&I para fins de defesa.

O documento elaborado pela ANE pode ser acessado pelo link abaixo:

Engenharia e Defesa - Uma Visão de Acadêmicos de Engenharia.

 

 

 

 

   Direitos Reservados @ 2012 Todos os Direitos Reservados

Respeitamos sua privacidade e nunca divulgamos email de assinantes. 

Para cancelar sua assinatura, clique aqui.

Editor-Chefe: Prof. Eduardo Siqueira Brick
Copyright © 2011 Portal do UFFDEFESA. Todos os direitos reservados.