Análises

Revolução no processo de engenharia de sistemas complexos

Acessos: 90

 Em maio de 2017 este portal publicou matéria sobre a Integração dos Processos de Engenharia de Sistemas, que levaria a uma grande digitalização e automação no processo de desenvolvimento de sistemas complexos.

Essa previsão se materializou em muito pouco tempo, de uma forma que se pode considerar como espetacular.

Em cerca de um ano a Força Aérea dos EUA conseguiu projetar e desenvolver um protótipo de um caça de última geração.

Ver matéria nos links abaixo:

 https://www.defenseone.com/technology/2020/09/usaf-jet/168479/ 

https://www.defenseone.com/technology/2020/09/virtual-tools-built-air-forces-new-fighter-prototype/168505/

Este feito terá profunda influência na maneira com que produtos complexos serão projetados e construídos a partir de agora.

É de se lamentar que o Brasil não tenha feito nenhuma tentativa de se manter atualizado nesse campo do conhecimento, como foi sugerido na matéria acima citada, publicada pelo Portal UFFDEFESA há mais de 3 anos.

Aliás, o Brasil, de uma maneira geral, ainda nem alcançou o nível de proficiência em Engenharia de Sistemas que os países mais desenvolvidos praticam há mais de 50 anos.

No caso da Defesa, essa é uma das consequências da atual estrutura disfuncional do Ministério da Defesa, para tratar do desenvolvimento e aquisição de sistemas de defesa.

Ver, por exemplo, duas matérias recentes que abordam esse sério problema.

Análise crítica da PND, END e LBDN (Versão 2020)

e

O papel do Estado no desenvolvimento e sustentação da Base Logística de Defesa